quarta-feira, 30 de outubro de 2013

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

# CoNtO E FaRpaS



Preciso de uma ilustração "tal", como é para um caderno secundário você tem até as 10 horas para me entregar. (os cadernos secundários são os primeiros a serem fechados)
Bom eu tenho duas ilustrações para entregar até amanhã tenho esse tempo livre, dá pra fazer, pensa ele.
Começa a labuta, o tempo é pouco a exigência é máxima tanto dele como do trabalho, não há tempo para "e se eu tentar fazer assim", tem que ser ASSIM assado como diz o ditado.
A dor no ombro esquerdo que lhe acompanha lembra que ele precisa relaxar, deixar o lado esquerdo um pouco mais solto, não obstante o lado esquerdo do celebro é o responsável pela parte racional da coisa, então até aqui sabemos que o trabalho duro está sendo feito como é de praxe.
Dez da manhã, trabalho feito, ele olha e pensa:
-Sempre fica bom quando faço sem medo de errar.
A quem diga, e use palavras dos outros, em um certo dizer que diz:
-O trapezista não pensa, se ele pensa ele cai.
Nosso amigo envia o trabalho, tudo feito, mais uma tarefa cumprida.
No dia seguinte nas mesma dez horas e mais trinta minutos e alguma coisa a editora o chama: 
-Tem como você redimensionar essa imagem pra mim?
Tudo bem. Ele responde.
Com duas ilustrações para entregar desde o dia anterior ele vai atras do arquivo original do trabalho. Como em conto de fadas, esse, justo esse trabalho não foi salvo desde a raiz, só a parte finalizada. Ele pensa de todas as formas como resolver isso de uma forma rápida e convincente.
Nosso herói volta até a editora e diz:
-Olha, desculpa não tem como, eu não achei o arquivo original. 
Com um leve sorriso no rosto e um leve descontentamento no olhar.
A editora olha pra ele e pergunta:
-Não tem como você puxar um pouco pro lado?
Ele fala:
-Não, olha. Vai ficar estranho, distorcido.
Ela:
-Hum! Demora muito pra fazer demora? Tem como você refazer?
Ele responde apenas fazendo um sinal de negativo com a cabeça, e um sorriso no rosto. Ela vira o rosto e diz:
-Tá bom então.
Ele sai senta na sua mesa e continua trabalhando, apenas trabalhando.
Depois de algum tempo, a voz do pensamento veio e lhe disse:
-Eu consigo refazer rápido, é só estalar os dedos e PLIMM!!
Eis uma ilustração novinha em folha.
Simples assim.
(A ilustração não foi usada...)











quarta-feira, 2 de outubro de 2013